Embusca 15

Date post:02-Aug-2016
Category:
View:214 times
Download:0 times
Share this document with a friend
Description:
Esta obra abarca temas comuns nos estudos da comunicação com destaque para as novas mídias e objetos que, ao primeiro olhar, estariam distantes dos interesses imediatos das pesquisas da área, mas que, ao contrário, enriquecem e ampliam as possibilidades de estudos. Em busca da consciência metodológica: limites e possibilidades da pesquisa em comunicação é uma experiência relevante para os alunos-autores e merece ser compartilhada com outros pesquisadores.
Transcript:
  • OrganizaO: Anglica Fonsca de Freitas, Elen Cristina Ge-raldes, Vanessa Negrini

    autOres: Ana Beatriz Lemos da Costa, Andr Luis Soares Fontenelle, Anglica Fonsca de Freitas, Bruno Ramos Craesmeyer, Camilla Vidal Shinoda, Carlos Alberto Gon-alves Fino, Cintia Caldas Barcelar de Lima, Cludia Vas-concelos Baccile, Cristiano Pinto Anunciao, Diana Fer-nandes Silva Antonelli, Djenane Arraes Moreira, Duda Bentes, Elton Bruno Barbosa Pinheiro, Fernando Figuei-redo Strongren, Felipe Canova Gonalves, Gabriella Nu-nes de Gouva, Giselle Dias Galindo Pecin, Hadassa Ester David, Isabela Botelho Horta, Jairo Faria Guedes Coelho, Juliana Bulhes Alberto Dantas, Kaque Agostineti, Ktia balduno de Souza, Lorena Silva Bicalho Rodrigues, Lusa Martins Barroso Montenegro, Marcos Francisco Urup Moraes de Lima, Mariana Fagundes Ausani, Mauro Cel-so feitosa Maia, Mnica Nubiato Matos, Natlia Oliveira Teles da Silva, Pedro Andrade Carib, Sarita Gonzlez Fernandes, Thalyta Fernandes Bonfim, Vanessa Beltrame, Vanessa Negrini, Vincius Pedreira Barbosa da Silva, Vivia-ne dos Santos Brochardt

    So Paulo 2016

    EM BUSCA DA CONSCINCIA METODOLGICA: LIMITES E POSSIBILIDADES DA PESQUISA EM COMUNICAO

  • Copyright 2016 by Editora Barana SE Ltda.

    Capa Cludia Vasconcelos Baccile

    Diagramao Camila C. Morais

    Reviso Cristiano Anunciao / Elton Bruno Barbosa Pinheiro

    CIP-BRASIL. CATALOGAO-NA-FONTESINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ

    ________________________________________________________________E44

    Em busca da conscincia metodolgica : limites e possibilidades da pesquisa em comunicao / Anglica Fonsca de Freitas ... [et al.] ; coordenao Anglica Fonsca de Freitas, Elen Cristina Geraldes, Vanessa Negrini. - 1. ed. - So Paulo : Barana, 2015.

    ISBN 978-85-437-0492-0

    1. Pesquisa - Metodologia. 2. Comunicao. I. Freitas, Anglica Fonsca de. II. Geraldes, Elen Cristina. III. Negrini, Vanessa.

    15-28653 CDD: 001.42 CDU: 001.81________________________________________________________________27/11/2015 30/11/2015

    Impresso no BrasilPrinted in Brazil

    DIREITOS CEDIDOS PARA ESTAEDIO EDITORA BARANA www.EditoraBarauna.com.br

    Rua da Quitanda, 139 3 andarCEP 01012-010 Centro So Paulo SPTel.: 11 3167.4261www.EditoraBarauna.com.br

    Todos os direitos reservados.Proibida a reproduo total ou parcial, por qualquer meio, sem a expressa autorizao da Editora e do autor. Caso deseje utilizar esta obra para outros fins, entre em contato com a Editora.

  • ApresentAo

    A Universidade de Braslia um projeto utpico com uma premissa importante: praticar a indissociabilidade en-tre ensino, pesquisa e extenso, isto , pensar o conheci-mento onde a vida mais pulsa, nos desafios locais, alm dos muros e laboratrios. Uma das mais antigas faculdades da UnB, a Faculdade de Comunicao, em seu Programa de Ps-Graduao (PPG-FAC/UnB), abraa esse princpio ao acolher estudantes de todo o Brasil, aberta grande diver-sidade temtica de dissertaes e teses que buscam dialogar com as demandas, expectativas e anseios da sociedade.

    Na obra Em busca da conscincia metodolgica: limites e possibilidades da pesquisa em comunicao, a utopia fundadora tambm est presente. A proposta surge em sala de aula, da iniciativa do estudante Cristiano Anun-ciao, e ganha vida num exerccio de inteligncia coletiva. O objetivo mostrar como se faz pesquisa no momento em que a pesquisa est nascendo o charme dos temas, a dificuldade de recortar os objetos, o rduo caminho me-

  • todolgico, o encontro com teorias que movimentam, tu-multuam, interpretam e iluminam as descobertas.

    Aqui no h textos acabados ou fechados. Aqui se valoriza o processo. Os estudantes explicam como se tornam estudio-sos, mostram como viram pesquisadores e reconhecem as pr-prias limitaes. Toda etapa construda. Nem sempre os ob-jetos se deixam calmamente recortar. O desejo de abarcar tudo enorme. necessrio ter humildade para reconhecer as con-tribuies anteriores e ousadia para propor caminhos diversos.

    Sobretudo, nestes relatos, reflete-se sobre o pertenci-mento ao campo comunicacional. O que fazer pesquisa numa rea em que outras reas se encontram, em que sedutor acolher contribuies diversas, mas tambm imprescindvel delimitar o prprio espao?

    O tempo outro protagonista deste livro. Os autores/pesquisadores/estudantes o temem. Ser que d tempo? Afinal, h vrios tempos... o de construir parcerias criativas com o orientador, o de amadurecer o objeto, o de propor caminhos e estratgias de aproximao e abordagem, o de ir a campo, o de apaixonar-se por e romper com as teorias. Tempo de escrever, de defender, de terminar.

    Neste livro, resgatam-se no jogo da pesquisa vrios cen-rios, atores e desafios. O cenrio utpico da UnB, o cenrio em ebulio/crise da Comunicao. Os atores-pesquisadores com experincia diversificada no ofcio. O desafio de produzir uma dissertao ou tese. O desafio de compartilhar esse desafio.

    Sejam bem-vindos e boa leitura!

    Thas de Mendona Jorge Coordenadora do Programa de Ps-Graduao em

    Comunicao da UnB.

  • prefcio

    Este livro fruto da disciplina Metodologia de Pes-quisa em Comunicao, ministrada aos estudantes de pri-meiro semestre de mestrado e doutorado do Programa de Ps-graduao em Comunicao da Universidade de Bra-slia. Os objetivos da disciplina foram promover uma dis-cusso sobre as especificidades do pensamento cientfico; abordar os limites e possibilidades da comunicao como cincia; mostrar a construo do objeto comunicacional e apresentar vrios mtodos e tcnicas de pesquisa com os provveis ganhos e perdas envolvidos em sua adoo.

    A disciplina se props a conjugar inquietudes epis-temolgicas e metodolgicas. Dessa forma, os estudantes refletiram sobre seus temas de estudo luz das grandes questes colocadas pela cincia: os limites do conheci-mento; a legitimao do objeto cientfico, o dilogo da pesquisa com outras que a precederam. No ficaram de fora preocupaes constitutivas dos estudos comunica-

  • cionais, como a possibilidade, a viabilidade e a oportu-nidade da inter e da transdisciplinaridade e o relaciona-mento entre teorias e prticas profissionais.

    Mais importante do que dominar conceitos ou me-morizar tcnicas, em uma dimenso informativa, esti-mulou-se a busca da conscincia metodolgica, isto , da reflexo, durante todo o processo de pesquisa, de que os objetos no so dados, mas construdos. Eles se constro-em durante um doloroso processo de recorte, em que o pesquisador abre mo da perspectiva generalizante para outra menor, mais exequvel e igualmente relevante. Esse objeto possvel lido em um cenrio, apreendido em um contexto e sintetizado em uma ou mais perguntas que norteiam o estudo. Para resolver essas questes so defi-nidas etapas, feitas escolhas, estabelecidos caminhos, de-finidas estratgias metodolgicas.

    O mtodo se faz ao pesquisar, o caminho se faz ao caminhar? Sim, de certa forma, mas no arbitrariamen-te. Determinados objetos pedem determinados mtodos mais eficientes e eficazes. No entanto, o pesquisador tam-bm tem suas preferncias que implicam escolhas. No se pode ignorar a tradio de pesquisa de uma rea, na qual um ou outro mtodo, uma ou outra tcnica prevalente.

    Neste livro, registra-se o caminho de jovens pes-quisadores, divididos em trs diferentes momentos de construo da conscincia metodolgica. Alguns vivem a seduo de seus objetos, mesmo que tais objetos nem sempre sejam dceis, pois esto em movimento, fogem, reconfiguram-se. Outros experimentam as incertezas e os riscos das escolhas de tcnicas e mtodos: no esto

  • imobilizados, mas se movem lentamente, de forma pon-derada. E h os que se lanam, jogam-se mesmo, com ousadia e determinao, pois as dvidas pulsam e h um problema a ser resolvido.

    Ao compartilharem os seus dirios de pesquisa, os autores defendem um dos valores fundamentais para a conscincia metodolgica: a cincia no est pronta. O conhecimento emerge ao ser compartilhado.

    Boa leitura!

    Elen Cristina GeraldesOrganizadora

  • sumrio

    cAptulo i ........................................................................... 17

    sobre o objeto e suAs ArtimAnhAs ............................. 17

    GenealoGia e anlise de discurso: desafios metodolGicos

    para estudar as subjetividades e a cultura do corpo ... 17

    Anglica Fonsca de Freitas

    o dispositivo e a anlise flmica na investiGao da porno-

    Grafia ................................................................................... 31

    Bruno Ramos Craesmeyer

    a (in)comunicao portuGal-brasil razes do estranha-

    mento ................................................................................... 44

    Carlos Alberto Gonalves Fino

  • opes e inquietudes metodolGicas na pesquisa sobre

    estratGias transmiditicas para a comunicao radiof-

    nica pblica no brasil ........................................................ 59

    Elton Bruno Barbosa Pinheiro

    a busca por um arGumento comunicacional em noam

    chomsky: formulao e reflexo ..................................... 76

    Hadassa Ester David

    caminhos metodolGicos para a construo de uma pes-

    quisa sobre sade e qualidade de vida no trabalho do

    jornalista ........................................................................ 91

    Juliana Bulhes Alberto Dantas

    o retorno a memrias de infncia pela tv e o praGmatiscis-

    mo ...................................................................................... 107

    Lorena Silva Bicalho Rodrigues

    politizados pelo virtual: a construo de um objeto de

    pesquisa sobre os usos e as apropriaes do facebook

    pela audincia no que tanGe poltica............................ 122

    Mariana Fagundes Ausani

    notas para estudar teoria, rdio